Provas Específicas para Acesso ao Ensino Superior

Por:

As provas específicas para acesso ao ensino superior são as chamadas provas de ingresso que os alunos do ensino secundário têm de realizar durante o calendário de exames nacionais.

Provas de Ingresso

As provas de ingresso a realizar como candidatura a cada curso são fixadas por cada instituição de ensino superior.

Para cada um dos seus cursos, cada instituição de ensino superior estipula uma prova de ingresso no mínimo e duas no máximo. Para o acesso ao curso de Medicina são fixadas três provas de ingresso (nas áreas de Biologia, Física, Matemática e Química)

Provas Específicas para Medicina

Por exemplo, um estudante que deseje concorrer ao curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa deve realizar como provas de ingresso: 02 Biologia e Geologia, 07 Física e Química e 19 Matemática A.

Provas Específicas para Psicologia

Um aluno que queira entrar no curso de Psicologia na Universidade dos Açores - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, por exemplo, tem de realizar uma das seguintes provas de ingresso: 16 Matemática ou 18 Português.

Provas Específicas para Direito

O aluno que pretenda entrar no curso de Direito da Universidade de Coimbra, por exemplo, tem de realizar duas das seguintes provas: 06 Filosofia, 11 História, 18 Português.

Provas Específicas para Arquitetura

A prova de ingresso para Arquitetura no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, por exemplo, é a de Geometria Descritiva.

Provas Específicas para Enfermagem

Para entrar no curso de Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Aveiro, o aluno tem de efetuar como provas de ingresso um dos seguintes conjuntos: 02 Biologia e Geologia ou 02 Biologia e Geologia, 07 Física e Química.

Veja o guia das provas específicas de acesso ao ensino superior público da DGES.

Consulte as datas da candidatura ao ensino superior.

Publicado em 07/04/2016