Como Escrever uma Carta de Motivação

A carta de motivação é um documento que acompanha o currículo numa candidatura de emprego.

Ela é um dos primeiros contactos do candidato com a empresa ou instituição, funcionando como um importante cartão de visita do candidato. Por essa razão torna-se fulcral saber como escrever uma carta de motivação, de modo a evidenciar os seus melhores atributos.

No fundo, o objectivo de uma carta de motivação é responder à questão essencial do entrevistador: "porque devo contratar esta pessoa?”

Estrutura e características essenciais

A carta de motivação deve ser breve, simples e direta. Embora seja por norma escrita à mão, ela é mais comumente redigida a computador. O ideal é ter entre 250 e 500 palavras, sem erros ortográficos ou gralhas gramaticais.

O seu aspeto é semelhante a uma carta comercial, com os dados da pessoa a que se dirige no topo: a carta de motivação deve ser dirigida a uma pessoa em particular e não a uma empresa, colocando o nome e o cargo da pessoa em questão em primeiro lugar. Se desconhece o nome da pessoa responsável pode apontar um destinatário geral como: "À atenção do Departamento de Recursos Humanos".

Nos primeiros parágrafos deve especificar para que vaga se candidata e quais as áreas profissionais que mais domina. Pode mencionar também qualidades, a capacidade de aprendizagem e de trabalho em equipa, ou tentar estabelecer pontes (pontos de identificação) entre si e o empregador, já que deve fazer passar a ideia de que será uma boa adição à empresa.

Adapte o texto consoante a empresa destinatária da carta. Pode indicar o que o atrai na vaga em questão e a razão da sua candidatura. Demonstre o seu entusiamo e positivismo e lembre-se que a originalidade é o sempre o melhor trunfo de uma carta de motivação.

Para finalizar a carta despeça-se demonstrando-se disponível para uma entrevista, e seja cordial, referindo que o currículo se encontra em anexo para mais detalhes.
Assine a carta e date a mesma no seu final, com letra legível. Deixe ficar também os seus dados/contactos.

Erros a evitar

Existem erros comuns aos candidatos/as que levam o recrutador a imediatamente colocar a candidatura de lado:

  • Erros ortográficos e gramaticais
  • Formatação e apresentação indevida da carta: misturar tipos de letra ou enviar uma má impressão, por exemplo.
  • Letra ilegível no caso da carta ser manuscrita.
  • Pedido descarado de uma oportunidade, mencionar que foi despedido ou falar nas dificuldades económicas sentidas.
  • Utilizar um discurso repetitivo, sem brilho ou originalidade (por exemplo as frases feitas: "venho por este meio candidatar-me a esta vaga”, ou “em resposta ao vosso anúncio").
  • Repetir os dados do currículo ou o historial académico.
  • Escrever trivialidades desnecessárias.
  • Utilizar expressões ou palavras negativas (crise, dificuldades etc).
  • Enviar cartas com duas ou mais páginas. Se possível, utilize apenas uma.
  • Enviar fotocópias de originais.
Atualizado em 10/03/2014