Pecados Mortais e Veniais: Exemplos

Os pecados mortais diferem dos pecados veniais pela intenção e gravidade. O pecado divide-se em mortal e venial, podendo-se pecar por pensamentos, palavras, atos e omissões.

Pecado Mortal

Considera-se pecado mortal o que transgride a lei de Deus gravemente, tendo o pecador consciência da sua gravidade. O pecado mortal retira a graça de Deus à alma, perdendo o pecador a salvação. O arrependimento verdadeiro e a confissão pode levar ao perdão de Deus.

Exemplos

Existem 7 pecados mortais a ter em conta.

  • Gula: cobiça incessante, egoísmo extremo, desejo incontrolável de comer e beber.
  • Luxúria: desejo egoísta de prazer material, prazer sexual desenfreado, cometer adultério, lascívia, etc.
  • Avareza: apego desmesurado por bens materiais e pelo dinheiro, ganância, desejar descontroladamente enriquecer, desconfiar dos outros e nada lhes dar.  
  • Inveja: invejar a mulher ou os bens do próximo, ciúme e desejo exagerado de posses de outros.
  • Ira: manifestar raiva ou ódio por alguém, vingança.
  • Preguiça: não fazer nada, não se empenhar, ser negligente com prazer.
  • Vaidade: soberba, orgulho excessivo, ter ambição de perfeição física para impressionar os outros, ser arrogante.

Pecado Venial

O pecado venial é um pecado de menor dimensão, cometido sem intenção ou sem conhecimento total pelo pecador. Apesar de não quebrar imediatamente a relação com Deus e de ser reparável, ele pode preparar a pessoa para cometar pecados mortais, se ela continuar em cair em pecados sucessivos e se não mostrar arrependimento.  

Exemplos

São exemplos de pecados veniais as omissões de factos, dizer mentiras de pouca importância e a neglicência esporádica dos deveres de cristão.

Atualizado em 18/08/2015

Últimas Atualizações